bofete

A Câmara de Vereadores de Bofete (SP) aprovou, em sessão na noite desta segunda-feira (16), a abertura de uma comissão processante para investigar indícios de irregularidades da atual administração municipal.

 Foram sete votos a favor e dois contrários à abertura da CP. Entre as suspeitas de irregularidades cometidas pela atual gestão estão a compra de materiais sem licitação, a compra de uma peça no valor de R$ 2,7 mil para um caminhão que não faria parte da frota da prefeitura e o pagamento de R$ 16,8 mil por serviços de terraplanagem que não teriam sido feitos.
 
"Não aconteceu essa terraplanagem. Temos depoimentos de funcionários da prefeitura dizendo que não tem esse serviço em Bofete - e foi pago", alega o Presidente da Câmara Luís Antônio Ramos.
presidente camara bofete
 

A polêmica em torno do assunto vem movimentando a cidade há algum tempo. Antes mesmo do pedido da comissão processante ser votado, o diretor municipal de planejamento foi exonerado, e o vice-prefeito, Elias Antunes da Silva, renunciou ao cargo. O prazo para o término dos trabalhos de apuração das denúncias é de 90 dias.

A reportagem da TV TEM tentou entrar em contato com o prefeito de Bofete, Dirceo Antônio Leme de Melo, e Elias Antunes da Silva, mas não obteve retorno. O ex-diretor de planejamento, Douglas Ramos, disse que pediu exoneração do cargo, em setembro deste ano, porque "havia muita rixa política".

 

 

Fonte: g1.globo.com